VAMPIROS SULINOS – 2° LIVRO – MORTO E VIVENDO EM DALLAS

DE: CHARLAINE HARRIS

Morto e vivendo em Dallas

 

    “…Então eu estava alegre quando eu fui para o trabalho. Quando eu vi o Buick estacionado em sua solidão na frente do bar, me lembrei da surpreendente farra de Andy na noite anterior.

     Tenho de confessar, eu sorri quando eu pensei em como ele estaria se sentindo hoje. Justamente quando eu estava prestes a dar a volta e estacionar atrás como os outros empregados, notei que a porta traseira do passageiro do carro de Andy estava um pouquinho aberta. Isso faria sua luz do teto ser acionada, certo? E sua bateria iria acabar. E ele ia ficar com raiva, e teria que entrar no bar para chamar o guincho, ou pedir a alguém para rebocar ele. . . então eu coloquei meu carro no estacionamento e desci dele, deixandoo ligado. Isso acabou se tornando um erro otimista.

     Eu empurrei a porta, mas ela moveu-se apenas dois centímetros. Então eu pressionei o meu corpo contra ela, pensando que isso iria trancá-la e eu poderia seguir caminho. Mais uma vez, a porta não fez clique ao fechar. Impacientemente, eu abri a porta totalmente para descobrir o que estava atrapalhando. Uma onda de cheiro saiu e ventilou para dentro do estacionamento, um cheiro horrível. Medo apertou a minha garganta, porque o cheiro não era desconhecido para mim. Eu olhei no banco de trás do carro, minha mão cobrindo a minha boca, ainda que isso dificilmente ajudasse com o cheiro.

     ” Oh, cara,” sussurrei. “Ah, merda.” Lafayette, o cozinheiro de um dos turnos do Merlotte’s, tinha sido empurrado para o banco traseiro. Ele estava nu. Era o fino pé marrom de Lafayette, com suas unhas pintadas de um carmesimprofundo, que mantivera a porta sem fechar, e era o cadáver de Lafayette que exalava aos quatro cantos.”

(Traduzido por fãs) Comunidade Traduções de Livros. Tradução: Paula. Revisão: Juliana.

 

 LIVING DEAD IN DALLAS – “Morto e vivendo em Dallas” – Sookie Stackhouse, a garçonete do  Merlotte’s descobre um morto-morto no banco de trás do carro do detetive Andy Bellefleur, de Bon Temps. Ele tinha deixado o carro no estacionamento do bar de Sam na noite anterior, depois de ter ido prá casa, rebocado por sua irmã Portia. De porre.  O morto era o Lafayette, o cozinheiro do Merlotte’s. A morte de Laeyfaette era só a ponta do iceberg dos problemas que ela iria enfrentar junto ao vampiro Bill, seu namorado. Uma poderosa entidade mítica iria se abancar em Bon Temps trazendo   desordem e orgia ao bom povo da pequena cidade. E quase matando Sookie, para mandar um recado para Eric, provocando terror aos vampiros.

Quer Saber Mais? Acesse:  www.charlaineharris.com

Volte sempre a,

VAMPIT.

J. P. Santos, agradece.

https://vampitdivulgalivros.wordpress.com.

Contato:

 jugloxinia@uol.com.br

GOSTOU?

DEIXE SEU COMENTÁRIO.

]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s