RESENHA ‘ADULTÉRIO’

DE: PAULO COELHO.

 

Adulterio_RGB

 

 

AQUELE ALGO MAIS…

Como todas as histórias contadas por Paulo Coelho, essa também deixa uma vasta possibilidade de interpretações, que depende tão somente da vivência e da maturidade de quem for ler.

O adultério é o ato máximo da traição de um cônjuge que jurou fidelidade. Mas o adultério é normalmente cometido pela maioria dos homens, quase como uma ostentação de sua masculinidade. Porém, não é visto bem assim, quando cometido pelas mulheres…

Linda é a protagonista desta história. Ela é uma mulher bonita, bem relacionada, e tem um bom emprego. Sua vida financeira é estável, possui filhos adoráveis, um marido amoroso e compreensivo. E a maioria de suas amigas a invejam.  Não há motivos para ela se queixar da vida, porém, Linda não é feliz.

Quantas vezes nos perguntamos: será que a vida é só isso?

Pois bem! Foi o que aconteceu com Linda. A cada dia que passava ela se via mais infeliz, mas ela não sabia dizer o porquê. E pior… Ninguém parecia perceber a sua infelicidade…

E em busca de respostas, Linda procurou especialistas em todas as áreas, utilizou de seu trabalho como jornalista para não levantar suspeitas sobre suas atitudes. E acabou encontrando alguém que, assim como ela, vivia insatisfeito com o rumo que tomara sua vida. E neste interim, Linda canalizou essa empatia como sendo o elo perdido de sua história e acabou se envolvendo em um romance extraconjugal, se tornando meio que psicótica, capaz até de cometer um crime. Ariscando sua vida pessoal e profissional por uma louca aventura. Afinal de contas, quem era aquela mulher? Linda já não se reconhecia. E apesar de sentir-se angustiada por sua infidelidade, ela sentia-se também, mais viva do que nunca.

Isso a fez refletir, que apesar de sua vida parecer perfeita, faltava algo para ela ser feliz…

E não chega a ser uma surpresa encontrarmos pessoas que trilham caminhos preestabelecidos como sendo ideais para alcançar a felicidade. Mas que, debaixo desta falsa felicidade está estampado o descontentamento, por não ser verdadeiro consigo mesmo, e as frustações, por não fazer o que realmente gostaria de fazer.

Mas afinal, de quem seria a culpa da infelicidade e infidelidade de Linda?

Segundo a minha interpretação, a culpa seria tão somente de suas escolhas e dos caminhos que ela mesma traçou para chegar aos seus objetivos. Porque ao invés de viver para satisfazer aos seus anseios, ela vivia procurando satisfazer às exigências impostas pela sociedade: ser a mulher mais desejada, a mãe mais esperada, uma ótima profissional, ou seja: ter uma vida perfeita.

O pecado cometido por Linda, não chega a ser do adultério, mas sim, o de querer adequar-se a uma condição rotulada como ideal para ser feliz. Ela assim, acaba por trair a si mesma.

E ao procurar o algo a mais que faltava em sua vida ela acabou encontrando a resposta aonde nunca pensou que encontraria, e a única coisa de que precisava para ser feliz…Era simplesmente viver!

Uma história simples, comum e até boba, pode-se dizer. Mas com um conteúdo de profunda reflexão sobre a vida. E assim nos mostra Paulo Coelho, que a vida não é complicada é preciso apenas saber interpretá-la.

Muito bom, eu recomendo!

Por: Jussara Pires

Anúncios

O DIÁRIO DE UM MAGO

DE: PAULO COELHO

 

O  Diário De Um Mago

“E com a ponta de sua espada feriu levemente minha testa. A partir daquele momento eu não precisava mais ficar em silêncio. Não precisava esconder aquilo do que era capaz, nem ocultar  os prodígios  que havia aprendido a realizar no caminho da Tradição. A partir daquele momento eu era um Mago.

Estendi a mão para pegar a minha nova espada, de aço que não se destrói e de madeira que a terra não consome, com seu punho preto e vermelho, e sua bainha preta. Porém, na hora que minhas mãos tocaram na bainha e que eu me preparava para trazê-la até mim, o Mestre deu um passo a frente e com toda a violência pisou n os meus dedos, fazendo com que eu gritasse de dor e largasse a espada.

Olhei para ele sem entender nada. A luz estranha havia sumido e o rosto do Mestre tinha agora a aparência fantasmagórica que as chamas da fogueira desenhavam.

Ele me olhou friamente, chamou minha mulher e lhe entregou a nova espada. Depois virou-se pra mim e disse:

– Afasta sua mão que o ilude! Porque o caminho da Tradição não é o caminho dos poucos escolhidos, mas o caminho de todos os homens! E o Poder que você pensa que tem não vale nada, porque não é um Poder que se divida com outros homens! Você deveria ter recusado a espada, e se você tivesse feito isso ela lhe seria entregue, porque seu coração estava puro. Mas como eu temia, no momento sublime você escorregou e caiu. E por causa da sua avidez, terá que caminhar novamente em busca de sua espada. E por causa da sua soberba, terá que buscá-la entre os homens simples. E por causa do seu fascinio pelos prodígios, terá que lutar muito para conseguir de novo aquilo que tão generosamente ia lhe sendo entregue.

Foi como se o mundo tivesse fugido dos meus pés…”

O DIÁRIO DE UM MAGO –  Em um ritual de magia, um aprendiz está para concluir seu treinamento, que o tornará um Mago. Quando ele já se vê possuidor de todo o Poder, que tanto almeja, é surpreendido por seu Mestre ao declará-lo ainda não preparado para receber sua espada. Ele terá que fazer uma viagem para encontrar sua espada de novo. Mas durante  sua peregrinação ele desvendará alguns mistérios em seu caminho e a verdadeira magia que envolve sua espada… No Caminho de Santiago.

QUER SABER MAIS?  ACESSE:  paulocoelho.com/br/

Contato:
jugloxinia@uol.com.br